REFLEXSONS


De repente, saudades

As vezes chega uma saudade sem jeito, meio sem nome, meio sem razão.
Não é saudade de alguém, nem saudade de um momento específico, é como se fora uma lembrança de um tempo sem data, uma brisa que passou, um sorriso que foi, uma lua na janela, um barulhinho de mar, um cheiro de chuva, um céu estrelado, um olhar...
Só.
Aí, eu fecho os olhos e respiro fundo. Talvez venham lágrimas mas, esbarram no nó da garganta e voltam ao profundo.
Pronto.

"Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu
A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda-viva
E carrega o destino pra lá"
Roda-viva - Chico Buarque

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Blogger Comentário
    Facebook Comentário

0 comentários:

Postar um comentário