REFLEXSONS


Lembrança de mãe



De alguma forma, é sempre um pouco triste lembrar da minha mãe, especialmente por ela já ter morrido há pouco mais de dez anos. 
Hoje, enquanto percebia um fim de tarde abafado, me chegou uma daquelas lembranças nem tão boas de lembrar mas, preciosas para guardar. Há mais de 30 anos, ouvi minha mãe conversando com alguém, sem saber que eu escutava. A porta estava entreaberta e eu estava ali por perto, lendo, quando ouvi a conversa. Foram poucas palavras, ditas com uma tristeza acentuada mas também, com uma suavidade surpreendente. Ela dizia -...pois é, tem hora que a gente deseja mesmo é morrer visse, é tanta coisa ruim ao redor que a gente nem vê uma brecha de luz, é só problema pra se resolver e nenhuma solução por perto. Dá uma falta de coragem, uma moleza, uma vontade de só dormir e pronto, nunca mais se acordar. – Após dizer isso, calou-se e um silêncio profundo tomou conta daquele momento. Eu saí de mansinho, sem fazer qualquer barulho, como se eu nunca devesse ter estado ali. Lembro que fiquei impressionado, pensando como uma mãe poderia dizer algo assim, tão chocante, tão pesado, tão sem esperança. Só depois de muito tempo pude entender que minha mãe também era uma pessoa como tantas outras. Com tristezas, frustrações, problemas, erros, dúvidas etc. Sei que não é privilégio algum ter lembranças de mãe, todos nós temos, tanto mães como lembranças, como privilégios por tê-las. Mas, quando mãe é só saudade é pior ainda. E hoje, por um momento, deu aquela vontade de “ ...só dormir e pronto, nunca mais acordar.” Acho que, de vez em quando, todo mundo sente isso.

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Blogger Comentário
    Facebook Comentário

0 comentários:

Postar um comentário