REFLEXSONS


Você "chama" o elevador ?

Da próxima vez que for usar esse meio de transporte fique atento: se você vai subir ou descer, não precisa “chamar” o elevador apertando os dois botões de uma vez. 

Pois é, incrível não? O bicho é mais inteligente do que se imagina. E pelo visto, se você é daqueles que chega logo apertando os pitocos de uma vez, bem impaciente, sem olhar nada, vale se ligar: basta apertar o botão que indica a direção para onde você quer ir. Se quer subir, aperte o botão da seta para cima; se quer descer, aperte o botão da seta para baixo. Ele (o elevador), se organiza e assim proporcionará a viagem mais cômoda e rápida para você. Agindo assim, evitará entrar na cabine querendo descer e antes disso subir desnecessariamente ou vice-versa. Quando acontece isso, é por que o sistema recebeu a informação dupla (as duas setas fora apertadas) e agirá como se houvesse pessoas querendo subir e descer. O sistema é programado para facilitar a locomoção, por exemplo: se você está no 4º andar e quer descer, basta apertar o botão que indica para baixo, o sistema fará a cabine chegar no 4º andar para lhe pegar e descer, mas, se alguém mais acima quiser descer também e tiver apertado o botão da maneira correta, o sistema fará a cabine primeiro, subir até o passageiro de cima e parar na descida, no 4º andar, para lhe pegar e descer, evitando assim uma parada desnecessária na subida para pegar o outro passageiro acima. Vale lembrar que se você estiver no primeiro nível de piso ou no último, evidentemente, só haverá um pitoco pra apertar. Se entendeu,  passe para outras pessoas, assim ajudará na melhor utilização desse transporte tão útil. Mas se não entendeu o óbvio, continue a atrapalhar a vida dos outros que esperam na fila do elevador, agindo então feito os neuróticos de plantão, ávidos por sair por aí apertando tudo que é pitoco que encontra pela frente, como se sua inteligência tivesse o mesmo nível da programação do sistema do elevador.

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Blogger Comentário
    Facebook Comentário

0 comentários:

Postar um comentário