REFLEXSONS


Encontro frustrado



Eita Seu Zé, vige Dona Maria, sei não. Estava eu passeando pelos canais da tv aberta e me deparei com o tal “Encontro com Fátima Bernardes”. Assim de cara, comecei a observá-la na apresentação desse programa. Bem vestida, cenário legal, leve, tecnológico, bem padrão globo de qualidade.
Mas, olha só, deixe-me falar assim meio boca troncha, que programinha mais sem miolo. Tipo aquele nem cheira nem fede, o Sr. e a Sra. sabem do que estou falando. Pois é, fiquei meio constrangido assistindo. Ela, a Fátima, falando sobre as músicas do verão que vem adentrando pro aí, entrevistando duas ou três criaturas que se dizem músicos e compositores (Sambô, Branco Melo e Netinho), discorrendo sobre suas horríveis e abomináveis composições, tipo: versão de samba para músicas de Marron 5 e James Brown, axés e pagodes esdrúxulos (gostou?) com suas respectivas ridículas e previsíveis coreografias, se sentindo autoridades e musicistas,  como se aquilo fosse extremamente necessário para se sobreviver no verão que está pra chegar.
Mas o melhor, ou, sei lá pior, ou melhor, o mais engraçado, pra não dizer, constrangedor, era a cara da Fátima, tentando passar a idéia que estava gostando daquilo. Com um sorriso altamente fake (pra ser mais moderno), e uns comentários manjadíssimos como: “eu seguiria esse trio elétrico” ou “não tem como ficar parado”. Minino, era de dar um dó, olhar aquele sorriso amarelo dela, falando essas coisas rapidamente e mudando de assunto, pra caber tudo no programa. Em seguida se discute moda, o tom azul que será tendência no verão, se os homens devem usar bermudão ou sunga, misturando tudo com um papo rápido sobre o improvável fim do mundo. Ufa. Frustração total, assistir a ex JN metida naquela mistureba  insana em busca de uma audiência fulêra. Que pena. Tomara que as coisas melhorem e ela (a Fátima Bonner) (?) tenha mais consciência  de onde está metida. Melhor seria que esse tal encontro fosse apresentado por Regina Casé. Fátima poderia se dedicar mais ao jornalismo verdadeiro e menos capenga, acho que combinaria mais com a imagem séria e de bom gosto que ela sempre passou.

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Blogger Comentário
    Facebook Comentário

0 comentários:

Postar um comentário