REFLEXSONS


Sonora Experiência

Você sabe que dá pra escutar um som sem ligar computador, celular, MP qualquer número,toca cd ou cartões de memória?  Ainda mais, sem precisar clicar, digitar, rolar tela, pesquisar arquivos e pastas, colocar headphones? Pois é, existe essa maneira bem "maneira" de escutar um som legal. Diria mesmo, talvez inesquecível.  É claro que falo principalmente pra turma mais jovem, mais “kid”. Isso mesmo, moço ou moça que tem saco pra ler essas linhas. Acho que já deve tá achando até meio esquisito ler até aqui sem precisar clicar né? Mas, voltemos ao assunto "maneiro". Como escutar um som sem precisar acionar esse monte de troçada virtual ? Menino, coisa mais simples. Não sei se você já ouviu falar de uma coisa chamada disco de vinil ou bolachão ou ainda Long Play e melhor ainda,  LP. Pois bem, se nunca ouviu falar disso, taí uma boa desculpa pra saciar sua sede de cliques e abrir uma tela de pesquisa pra esse assunto. Vou encurtar um pouco a história. Esse tal LP servia e ainda serve, pra se ouvir música de uma maneira bem legal. Geralmente os aparelhos reprodutores de vinil(também chamados de vitrola ou toca discos) não precisam de mouse, nem de teclados ou Bluetooth ou dessa bagaceira toda. E os controles de volume, graves agudos e balance não estão presos a números nem lcds mágicos de zilhões de cores. Eles, geralmente bem simples, são em forma de botões redondos e você pode acioná-los parando onde bem entender, sem precisar saber se está no 4,5,35 ou78.  Então, ao se colocar um LP num desses toca discos,  você irá desfrutar de um som no mínimo diferente, pois saiba o senhor, e a senhora também, que os atuais MP 3, 4, 5 e por aí vai, suprimem algumas freqüências sonoras que permanecem nos LP.  
E quando a gente escuta (os tais vinis) com um pouco mais de atenção percebe as sutis diferenças. É claro que também virão os barulhos mecânicos da gravação e leitura por agulhas, tipo alguns estalinhos que vão depender da conservação do disco vinil. Mas faz parte do show e vão gerar uns comentários zonados ou risos de desprezo pelo mais antigo. Além do que, vai exigir de você um esforço, mas também um certo prazer, de ter que levar a agulha até o disco e virar o disco pra escutar o “outro lado” . O que não deixa de ser uma curtição também.
Só digo uma coisa, depois que tiver essa experiência maneira, não saia por aí tirando onda com os coitados LP ou toca discos jurássicos. Se toque, pois daqui a alguns anos a turma “kid” da época vai tirar a mesma onda com a gente, quando mostrarem os MP sei lá que número de hoje em dia ou os celulares, headphones, cd,etc. E disserem: olha como o pessoal das antigas ouvia música. E esse pessoal das “antigas” , sim senhor, sim senhora, moço ou moça, dessa vez seremos nós.

# Compartilhar

DEIXE SEU COMENTÁRIO

    Blogger Comentário
    Facebook Comentário

0 comentários:

Postar um comentário